Sinproesemma reúne Diretoria Geral para deliberar pautas importantes para a categoria dos educadores

 

Representantes das 19 regionais do Sinproesemma e núcleos sindicais se reuniram no Hotel Santos Dumont, dia 2 de setembro, para discutir questões relevantes para a categoria dos trabalhadores em educação do Maranhão.

O encontro teve início com a abordagem de Gilson Reis, Coordenador Geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimento de Ensino (CONTEE) que fez uma análise da conjuntura política e educacional no Mundo, no Brasil e no Estado. A pauta também abordou a análise da campanha do Sinproesemma sobre os Precatórios do Fundef e as pendências do acordo judicial que o Estado do Maranhão não está cumprindo em relação aos trabalhadores em educação.

A reunião foi marcada pelo debate e participação ativa dos representantes sindicais.

“Tivemos um encontro de Diretoria Geral muito proveitoso, o Gilson Reis abordou de forma muito aprofundada sobre a conjuntura internacional, nacional e de como essas mudanças políticas, econômicas e sociais afetam diretamente o ambiente educacional. Discutir essa conjuntura é importante para identificar a necessidade de adaptação nesse cenário e realinhar o nosso posicionamento para seguir defendendo os interesses dos trabalhadores em educação”, pontuou Raimundo Oliveira.

Outro ponto de destaque foi a análise e a importância da campanha do Sinproesemma em relação aos Precatórios do Fundef. A diretoria enfatizou sobre a importância da assinatura do contrato advocatício para garantir a integralidade dos recursos do Fundef que ultrapassam 4 bilhões de reais, sendo 60% para os professores que trabalharam entre 1998 a 2006 e que tem a primeira parcela prevista para ser paga em 2024. A luta é para que o governo do Estado do Maranhão destine corretamente os recursos para os professores, aplicando juros e correção monetárias.

A reunião também abordou as pendências do acordo judicial que não estão sendo cumpridas pelo Estado do Maranhão. Os diretores sindicais expressaram sua indignação com o descumprimento do acordo que foi intermediado pelo Ministério Público e homologado na Justiça e discutiram medidas para buscar a garantia do cumprimento integral do acordo em benefício dos profissionais da educação e da qualidade do ensino público.

“A reunião de Diretoria Geral foi importante para deliberarmos sobre os próximos passos que iremos tomar em relação às pendências do governo do Estado. Com unidade e responsabilidade, o Sinproesemma permanece comprometido em sua missão de lutar pelos direitos dos trabalhadores em educação e pela melhoria da educação pública no nosso Estado”, finalizou Oliveira.